Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Ladário e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Ladário
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social ladarioprefeituramunicipal
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
SET
16
16 SET 2022
INFORMATIVOS
SAÚDE
16 de Setembro, dia Nacional do Combate e Prevenção à Trombose
enviar para um amigo
receba notícias
  A trombose é uma doença grave e se não for diagnosticada e tratada de forma precoce, pode provocar sequelas e até mesmo a morte.
Ela pode acontecer dentro ou fora do ambiente hospitalar e o SUS está preparado e qualificado para oferecer assistência integral e gratuita para todos os casos.

 O que é trombose?
 É uma doença potencialmente grave, causada pela formação de coágulos sanguíneos (trombos) dentro de veias profundas, com bloqueio parcial ou total do fluxo de sangue, principalmente nas pernas, coxas e panturrilhas.

 O que causa?
 Geralmente a trombose está associada a alguma circunstância anterior, como período pós-cirúrgico, traumas, imobilização, uso de hormônios (em especial, hormônios femininos contendo estrogênios), gestação e pós-parto.
Doenças que também podem causar trombose: Doenças infecciosas, inflamatórias, autoimunes, cardíacas, pulmonares e câncer.

  Diagnóstico e tratamento
 O diagnóstico ocorre por ultrassom com doppler do membro afetado, com o auxilio do exame de Dímero D. No caso do tromboembolismo pulmonar, a angiotomografia de tórax é necessária.
 O tratamento é feito com substâncias anticoagulantes, ou seja, as que impedem a formação do trombo e a evolução da trombose ou com substâncias fibrinolíticas (destroem o trombo).

Sintomas:
 Dor, inchaço e vermelhidão do membro afetado.
 No caso de tromboembolia pulmonar, pode haver falta de ar e dor no peito ao respirar, geralmente de forma súbita. Também pode ocorrer rigidez da musculatura na região em que se formou o trombo.

 Quem pode ter trombose?
 Qual quer pessoa, de qualquer sexo e faixa etária. Contudo, ela é mais comum em idoso e mulheres.
Pacientes portadores de trombofilias hereditárias e adquiridas têm maior predisposição a ter tromboses.

 Sequelas:
 Se não houver  diagnóstico precoce e tratamento imediato, a trombose pode levar a maior incidência de sequelas, como a chamada Síndrome Pós-flébitica, onde as veias afetadas ficam insuficientes e doloridas, causando muito desconforto ao paciente.
 Outra consequência grave potencialmente fatal é a evolução para o tromboembolismo pulmonar ou para outras embolias que podem parar no cérebro e coração.

 Fatores de Risco:
 Obesidade, histórico familiar, má alimentação, hospitalização e uso de cateteres venosos.

 Como prevenir?
 Evitar excesso de peso, praticar atividades físicas frequentemente, cuidado no uso de hormônios (em especial hormônios femininos), usar meias elásticas em viagens prolongadas e, quando indicada, profilaxia com anticoagulantes após cirurgias e internações.
 
Fonte: Ministério da Saúde
Autor: Assessoria de Comunicação
Seta
Versão do Sistema: 3.2.6 - 05/09/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia