Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Ladário e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal de Ladário
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social ladarioprefeituramunicipal
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JAN
20
20 JAN 2017
Ladário reafirma parceria com Iphan nos 80 anos do instituto
enviar para um amigo
receba notícias

 



-

 

 

O município de Ladário, cidade histórica que fica no oeste de Mato Grosso do Sul e a primeira a ser habitada no Estado, reafirmou parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, que está completando 80 anos de atividades. A Secretária Municipal de Educação, Sara de Almeida e a presidente da Fundação de Cultura, Antoninha Guimarães, estiveram presentes no evento realizado esta manhã, representando o prefeito Carlos Ruso que está viajando.

Ladário tem laços importantes com o Iphan, por sua história rica em cultura e folclore. A cidade já tem tombada a "viola de cocho", instrumento genuinamente pantaneiro, que embalou a solidão dos moradores das regiões mais longínquas dos inundados da planície, lugares onde só se chegam em demoradas viagens de barco ou de avião.

"Eu fiquei praticamente sozinho, mas sabendo que não estou sozinho. Tem muitos cururueiros ainda, mas eles moram nos sítios, nas fazendas. Mas, nós estamos aqui pra não deixar morrer essa tradição, é um pedido do meu pai", disse o cururueiro Sebastião Brandão, um dos maiores responsáveis por difundir a viola. Além de dar aulas de fabricação do instrumento e de ensinar como é que se toca, ele ainda tem filmes gravados e divulgados em todo o país, sobre as riquezas da terra, incluindo, é claro, a viola de cocho.

Ladário também quer que uma festa muito peculiar da cidade seja tombada pelo patrimônio histórico, o "São João Pantaneiro", um grande arraial com a participação de milhares de pessoas que culmina com o banho do santo no rio Paraguai, simbolizando o batismo. É pura tradição e, ainda por cima, uma festa católica que mistura sentimentos e religiosidade de uma forma eclética, sendo chamada de "a festa do sacro e do profano".

 "Nós temos muito o que trabalhar junto ao Iphan, e estamos dispostos a fortalecer ainda mais essa parceria", disse Antoninha Guimarães, que será a responsável por subsidiar o instituto para garantir as conquistas que estão sendo aguardadas para Ladário, uma delas, o tombamento dos antigos casarões, já feito pela Câmara Municipal e, agora, aguardando a chancela do Iphan, tal qual aconteceu em Corumbá, cidade vizinha à Pérola do Pantanal.  

 

Fonte:

 

Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia