Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de Ladário e os cookies: Nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
OK
Prefeitura Municipal de Ladário
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social ladarioprefeituramunicipal
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUN
03
03 JUN 2015
Linha de cosméticos com a mais graciosa das flores do Pantanal é lançada em Ladário
enviar para um amigo
receba notícias

“Um sucesso. Essa linha de cosméticos é mais um filho que está ganhando o mundo”. Essas foram às palavras da presidente da Associação das Mulheres de Fibras Eliza Vasques, durante o lançamento dos oito produtos, criados para os cuidados diários com os cabelos e o corpo, confeccionados a partir de uma planta comum da região do Pantanal, o Aguapé, mais conhecida popularmente como Camalote.

Desenvolvido pela L’Occitane au Brésil, marca do Grupo L’OCCITANE em parceria com a Associação das Mulheres de Fibra, projeto este, criado durante a administração do prefeito José Antonio Assad e Faria, não só apenas eleva o município no cenário internacional, como também consegue valorizar a mão de obra encontrada por meio dos artesãos, filhos da Terra.

“Essa oportunidade nos foi dada, quando o prefeito possibilitou a chance do nosso grupo em participar de um curso, que nos ensinava a manusear alguns produtos que poderiam ser criados com a folha do Camalote. Após isso, concluímos esta etapa, e, então foi lançado o desfaio, de como trabalharíamos e ajudaríamos a desenvolver esta técnica em Ladário, por meio de artesanato”, contou Eliza.

Mesmo com tantas dificuldades, a Associação foi ganhando espaço e logo a população pode conhecer e reconhecer os trabalhos, uma recompensa, que de acordo com a presidente, era mais do que satisfação, era o fruto de um trabalho com resultado esperado, o sucesso.

“Estamos vivenciando uma nova etapa em nossas vidas. Nunca imaginaria que nós, pudéssemos contribuir para que um perfume e outros produtos de beleza fossem criados por meio do nosso trabalho. Filho é pouco, isso é uma família completa. Querendo ou não, estamos ganhando o mundo com uma fragrância completamente ladarense. Ainda mais sendo desenvolvida por uma empresa francesa, onde neste país, é considerado a meca da perfumaria mundial”, completou a presidente da Associação.

Porém, até chegar ao aroma que está conquistando à todos, todo processo começa a ser desenvolvido pelas mãos dessas “guerreiras”, que consiste na coleta da folha e do talo do aguapé no rio Paraguai, manuseio, preparo e secagem da planta. Ao concluir este primeiro passo, o material é encaminhado até chegar a empresa L’Occitane au Brésil, de onde sai o aroma inconfundível, carregado das belezas naturais do Pantanal sul-mato-grossense.

Para o chefe do executivo ladarense, toda essa ação, é sinônimo não só de um resultado positivo, como também do esforço de um trabalho feito em conjunto, onde a partir da criação da Associação das Mulheres de Fibra, os esforços começaram a ser reconhecidos tanto nacionalmente como internacionalmente, tendo em vista, que a empresa L’Occitane au Brésil, conseguiu ver em nossa região, um grande potencial até chegar na criação desses produtos.

“Temos em nossa imensidão um santuário ecológico e a partir daí surgiu essa oportunidade, onde muitas vezes, existe uma dificuldade para tentarmos produzir sustentabilidade e gerar qualidade de vida para quem depende daqui. Mesmo com tantas dificuldades, os trabalhos são intensos e o resultado não poderia ser melhor. Ter as nossas artesãs como protagonistas dessa linda história que se inicia, é a nossa melhor recompensa. Estamos apenas iniciando o primeiro capítulo de uma história que deverá ser escrita em muitas páginas, onde que deve ganhar com tudo isso é a nossa Ladário”, disse José Anotonio.

Já a diretora de Gestão e Controle Ambiental da Fundação do Meio Ambiente, Ligia Lopes Teixeira, que acompanhou passo a passo todo esse processo, afirmou que a ação reflete diretamente na geração de trabalho e renda, “essas mulheres terão uma nova visão e acima de tudo, serão melhores vistas no cenário comercial. Um grande avanço para Ladário no setor de produção e Meio Ambiente”, mencionou.

Toda a linha de produto está sendo comercializada em alguns centros comerciais do Brasil, mas a perspectiva da empresa é fazer chegar a linha, na região de Ladário e Corumbá, já que a cidade mais próxima para a venda é Campo Grande.

Os produtos Aguapé tiveram suas embalagens desenvolvidas por Olivier Baussan, diretor artístico do Grupo L’OCCITANE, em parceria com Ronaldo Fraga. O estilista, conhecido por suas preciosas criações nas passarelas, assina as ilustrações da linha, que representam a mais graciosa das flores do Pantanal.

“A empresa vem desenvolvendo um trabalho importante em algumas localidades do Brasil. Por se tratar de origem francesa, não há barreiras que nos faça acreditar no potencial de algumas regiões, como foi o caso aqui de Ladário. Encontramos a matéria-prima, por meio de mulheres que se doaram de corpo e alma para juntos, desenvolvermos produtos que tenham o nome do município. Estamos felizes com o resultado”, argumentou Bruno Luís de Oliveira que na oportunidade representou a empresa durante a solenidade.

Aula ao ar livre

Entre os convidados, os alunos da Escola Municipal Eduardo Malhado marcaram presença no evento. A curiosidade tomou conta para saber do que se tratava o “tumulto”.

 Além do ótimo odor, o intuito da presença dos estudantes foi além, ao acompanhar o lançamento da linha de cosméticos Aguapé. Uma verdadeira aula de ciência ao ar livre.

Na ocasião, todos eles conheceram a importância de se preservar o meio ambiente, pois do meio em que vivem às vezes o essencial pode ser retirado para se fazer grandes experiências que dão certo, ao começar pelo artesanato das Mulheres de Fibra.

Além disso, todo o processo de fabricação dos produtos foram explicados e entendidos ao pé da letra. “eu gostei. Quero um perfume desses. Não sabia que do camalote poderia se fazer perfumes. Achei tudo interessante. A aula de hoje foi bem legal”, falou a pequena Maria Eduarda. 

Seta
Versão do Sistema: 3.2.5 - 03/08/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia