Prefeitura Municipal de Ladário - MS, 29 de Maio de 2017

Seja bem vindo a nossa cidade.

História

Cidade que dispõe de riquezas naturais como ferro, manganês, calcário, areia e argila, Ladário está localizada na região oeste do estado de Mato Grosso do Sul, no coração do Pantanal sul-mato-grossense. Com núcleo urbano de 5,8 quilômetros quadrados, a 6 km do centro de Corumbá e a 12 km da fronteira com a Bolívia, integra-se economicamente e com fortes laços de amizade aos municípios vizinhos de fronteira.

O município conta com 19.947 habitantes, de acordo com o IBGE 2011, que recebem visitantes do mundo inteiro de braços abertos como o Cristo Redentor localizado no centro da cidade.

Fundada em 2 de setembro de 1778 pelo sertanista João Leme do Prado, Ladário ganhou a sua emancipação político-administrativa tornando-se município autônomo durante o Governo de Fernando Correa da Costa em 1953. A instalação da cidade deu-se em 17 de março de 1954 e a posse de seu primeiro prefeito realizou-se à 3 de outubro de 1954. Ladário foi ganhando seu espaço e reconhecimento, ostentando avanços significativos para a população.

Um dos grandes parceiros do município é a Marinha. E um dos cartões postais de Ladário é o Pórtico da Base Naval, construção de 1873, réplica do Arco do Triunfo que se tornou referência da majestosa Avenida Champs Elyséess, em Paris, capital francesa. Em frente ao Pórtico é realizada o ritual militar da Troca de Guarda da Fortaleza Naval de Ladário.

O turismo proporciona grandes eventos para o município que acaba sendo uma opção de oportunidade de geração de emprego direto e indireto. A maior parcela de mão de obra é economicamente ativa (32,49%), tendo remuneração média de até dois salários mínimos.

Uma das apostas é a Codrasa, área de 5 mil hectares às margens do rio Paraguai, ainda inexplorada, que representa um vasto campo de oportunidades para o turismo ecológico, de pesca e de contemplação, além de pousadas e sítios com pequenos produtores e pescadores que ocupam a região para a qual a Prefeitura tem um projeto de desenvolvimento sustentável, por se tratar de uma Área de Preservação Ambiental. Para tanto, foi criada na região, em parceria com o Ministério de Meio Ambiente, a APA Baía Negra.

A Festa da Padroeira da cidade, Nossa Senhora dos Remédios é uma demonstração de fé, devoção e amor à santa, festa essa que faz parte e reforça cada vez mais a cultura do povo ladarense. O evento une devotos católicos em torno do Santuário de Nossa Senhora dos Remédios. A Festa a Padroeira e o São João Pantaneiro, que inclui o Banho do São João no rio Paraguai, ganharam novo impulso depois que a Prefeitura incrementou toda a infraestrutura, adotando um novo modelo de organização, com investimentos em apresentações artísticas e no comércio de comidas típicas, buscando dessa forma não só agradar ao ladarense como atrair turistas de todo o Estado.

A cidade possui uma história rica e prédios que retratam sua linha do tempo nesses 234 anos. Nos tempos áureos de comércio, aqui aportavam navios como o Fernandes Vieira, trazendo mercadorias importadas pela hidrovia do rio Paraguai, o meio mais utilizado de transporte entre essa região e as grandes metrópoles brasileiras. Como marco dessa fase se destaca o prédio da Lealdade, na rua Tamandaré, atual nº481, onde funcionava a Casa Bancária Nicola Scafa, um dos símbolos comercial da época. Restaurado, o prédio hoje abriga uma academia de esportes e dança.

A avenida 14 de março, principal via da cidade por ser a porta de entrada para quem aqui chega, abriga a área comercial do município, que cresce acentuadamente, com maior variedade de serviços, restaurantes e lanchonetes, deixando-a cada ano menos dependente e atraindo consumidores das cidades vizinhas.

A economia do município se baseia na pecuária, na pesca, no turismo e no transporte de navegação, em 2010 o município passou a participar juntamente com Corumbá do CFEM (Compensação Financeira pela Exploração Mineral), reconhecido como detentor de uma parte da mina de Urucum.

Ladário possui o único terminal multimodal do Centro-Oeste, com acesso ferroviário, rodoviário e pela hidrovia do rio Paraguai. Por isso a revitalização do Porto de Ladário deve abrir uma nova e gloriosa página na história do povo ladarense, que caminha destemidamente rumo ao desenvolvimento sustentável.